quinta-feira, 31 de agosto de 2017

Último suspeito de participar da morte de radialista na Paraíba se entrega à polícia

O último suspeito de participação na morte do radialista Ivanildo Viana se entregou à Polícia Civil na manhã desta quinta-feira (31), segundo o delegado de Santa Rita, Everaldo Medeiros. O crime aconteceu em 27 de fevereiro de 2015, no quilômetro 80 da BR-101 em Santa Rita, na Grande João Pessoa.
O homem que foi detido nesta quinta-feira é suspeito de dar apoio à ação, dando cobertura aos executores - que estavam em uma moto - em um carro. Ele se entregou na Delegacia de Homicídios de João Pessoa, na Central de Polícia.
Outros seis suspeitos de participar do crime já estão presos - o que pagou pela morte, dois intermediários, dois executores e outro do apoio. Entre eles, estão três ex-policiais militares.
De acordo com a Polícia Civil, em entrevista coletiva, o assassinato do radialista foi encomendado por R$ 75 mil. O suposto mandante do homicídio ainda não foi identificado, segundo Everaldo Medeiros.
Segundo a polícia, o crime foi solucionado a partir de imagens de câmeras de segurança, em que a vítima é vista sendo perseguida desde o momento em saiu da rádio onde trabalhava até o local em que foi morto. Dois veículos aparecem nos vídeos: um Volkswagen Gol Rallye branco, que pertence à esposa de um dos suspeitos, e uma moto Honda Fan vermelha, de um dos suspeitos. Um dos suspeitos apontados como executor do homicídio também está envolvido no assassinato da diretora da cadeia de Ingá, segundo a Polícia Civil. No caso do assassinato da diretora foi apreendida uma arma calibre 9 mm que a polícia acredita ter sido a arma usada na morte do radialista.

Fonte: G1/PB

MÃO LIGEIRA VOLTA A SER PRESO ACUSADO DE ARROMBAR RESIDÊNCIA NA ZONA RURAL DE LAGOA NOVA

 
POLICIAIS MILITARES DA CIDADE DE LAGOA NOVA, CABOS LUSIANO E JAILSON, PRENDERAM NA TARDE DESSA QUINTA-FEIRA, 31/08, O VELHO CONHECIDO DA POLÍCIA E DA POPULAÇÃO LAGOANOVENSE, JEFERSON ERIVALDO DO NASCIMENTO, VULGO MÃO LIGEIRA, RESIDENTE NA RUA LUIZ GALDINO DE FRANÇA, BAIRRO JESUS MENINO, LAGOA NOVA, ACUSADO DE ARROMBAR UMA RESIDÊNCIA NO SITIO CANTA GALO, NAQUELE MUNICÍPIO, DE ONDE FURTOU 01 MOCHILA E 01 APARELHO XBOX 360.
O FURTO FOI NA TARDE DE ONTEM E HOJE OS POLICIAIS CHEGARAM ATÉ O ACUSADO E RECUPERARAM OS PRODUTOS DO FURTADOS.
MAIS UMA VEZ MÃO LIGEIRA FOI ENCAMINHADO PARA DELEGACIA DE CURRAIS NOVOS ONDE FOI OUVIDO E LIBERADO.

Fonte: J. Júnior por 3ª CIPM de Currais Novos

Nelter luta por esportistas de Jardim de Piranhas

Buscando fortalecer o esporte profissional em Jardim de Piranhas, o deputado estadual Nelter Queiroz (PMDB) acompanhou o prefeito Elidio Queiroz e o dirigente do Clube Atlético Piranhas (CAP), Dos Santos, nesta quinta-feira (31), em audiência na Federação Norte-rio-grandense de Futebol (FNF).
“Na ocasião, conversamos com o presidente da FNF, José Vanildo da Silva, com o intuito de conseguirmos a reativação do clube de futebol do município e o incluirmos na segunda divisão do campeonato estadual, isso, para valorizarmos os atletas profissionais que existem em Jardim de Piranhas”, frisou Nelter.
 

Ex-desembargador preso no RN foi procurado para atuar na defesa de Henrique Alves, diz decisão

Francisco Barros, desembargador aposentado, foi preso em Natal nesta quarta-feira (31) (Foto: Reprodução/Jornal Hoje)
Francisco Barros, desembargador aposentado, foi preso em Natal nesta quarta-feira (31) (Foto: Reprodução/Jornal Hoje)
O desembargador aposentado Francisco Barros Dias, preso nesta quarta-feira (30) em Natal durante a operação Alcmeon, foi procurado em junho passado pela defesa de Henrique Eduardo Alves para atuar em favor do ex-ministro no processo da operação Manus - um desdobramento da Lava Jato. A informação está na decisão do juiz federal Mário Jambo, que autorizou os pedidos de prisão preventiva do ex-desembargador, bem como os de condução coercitiva e busca e apreensão solicitados pelo Ministério Público Federal e pela Polícia Federal, para a deflagração da operação Alcmeon.
A Operação Alcmeon busca desarticular um grupo que explorava a compra e venda de votos e sentenças junto a uma turma do Tribunal Regional Eleitoral da 5ª região. Segundo a PF, o grupo agiu, inclusive, em processos relacionados à operação Lava Jato. Em nota, a defesa de Francisco Barros "nega veementemente a participação do advogado Francisco Barros Dias em qualquer conduta desonrosa e ressalta ainda que confia na Justiça e na verdade dos fatos".
De acordo com a decisão de Mário Jambo, um diálogo interceptado de uma ligação entre Barros Dias e o advogado de Henrique Alves em Brasília, Marcelo Leal, evidencia o crime cometido pelo ex-desembargador, apontando sua contratação para atuar na defesa do ex-ministro no Rio Grande do Norte.
Na decisão, Jambo afirma que “confirmou-se que de fato Francisco Barros Dias vem prestando serviços advocatícios ilícitos, com base na exploração de prestígio, perante o Tribunal Regional Federal da 5ª Região, em desrespeito à quarentena constitucional, de forma reiterada e ininterrupta”. Barros se aposentou em 2015 e, de acordo com a lei, teria que ficar três anos sem advogar.
O ex-deputado federal e ex-ministro Henrique Alves foi preso no dia 6 de junho durante a Operação Manus, um desdobramento da operação Lava Jato que investiga corrupção ativa e passiva e lavagem de dinheiro na construção da Arena das Dunas, em Natal.
Em nota, o advogado Marcelo Leal, que atua na defesa de Henrique Alves na operação Manus, informou que Francisco Barros não chegou a ser contratado para defender o ex-ministro. Ele esclareceu que a família de Henrique procurou Barros para que ele atuasse localmente, no RN, em conjunto com Marcelo Leal na defesa do ex-ministro na operação Manus. Segundo ele, por ética profissional, Barros pediu que Leal fosse ouvido e expressasse sua concordância sobre a contratação o que aconteceu na ligação telefônica transcrita na decisão do juiz Mario Jambo. No entanto, as tratativas com a família não evoluíram.
De acordo com as investigações da PF e do MPF, Francisco Barros Dias continuou agindo na compra e venda de decisões mesmo após se aposentar. Ele passou a atuar como advogado antes da conclusão do prazo de três anos - conhecido como quarentena - exigido aos magistrados que voltam a advogar depois de deixar a toga.
Segundo os investigadores, o desembargador oferecia vantagens a possíveis clientes, como o conhecimento que tinha no TRF. Os procuradores não sabem informar quantas pessoas teriam se beneficiado do esquema.
Francisco Barros Dias participou na noite desta quarta (30) de uma audiência de custódia, na qual teve a prisão mantida. Em seguida ele foi encaminhado ao Quartel do Comando-Geral da Polícia Militar, onde permanece preso.
Alcmeon
A Operação Alcmeon é uma ação realizada em conjunto pela Polícia Federal e pelo Ministério Público Federal, que visa a desarticular um grupo que explorava a compra e venda de votos e sentenças junto a uma turma do Tribunal Regional Eleitoral da 5ª região. Segundo a PF, o grupo agiu, inclusive, em processos relacionados à operação Lava Jato. Advogados e um desembargador aposentado são alvo da operação.
Segundo os investigadores, a organização teria atuado perante a Justiça em casos de operações policiais, apelações criminais, ações rescisórias e revisão criminal. Os principais clientes eram políticos.
Oito mandados de condução coercitiva - quando a pessoa é levada para depor - e 13 mandados de busca e apreensão também foram cumpridos em Natal, Mossoró e Recife. 

Fonte: G1 RN
 

Polícia Militar realiza operação em quatro comunidades de Natal

Policiais militares do Batalhão de Policiamento de Choque, do Batalhão de Operações Policiais Especiais e do 4° Batalhão realizam desde as primeiras horas da manhã desta quinta-feira (31) uma operação em combate ao crime organizado. Comunidades como Mosquito, Japão, África e Paço da Pátria estão sob a intervenção dessas unidades.
De acordo com o Major Eduardo Franco, assessor de comunicação da Polícia Militar alguns suspeitos já foram presos, além de armas e entorpecentes apreendidos. "E uma saturação em combate principalmente a ação de facções criminosas que atuam na cidade e região metropolitana. Estamos contando com equipes de serviço e policiais de folga que se apresentaram para fazer parte da operação", disse.
O oficial ainda relatou que a atividade começou na noite desta quarta-feira no bairro Guarapes quando em confronto com policiais um criminoso morreu e outro foi preso de posse de armas e carros roubados. A operação deve se estender a municípios da região metropolitana, como Extremoz, Ceará-Mirim e Parnamirim.

Fonte: Portal BO

TJRN determina bloqueio de R$ 52 milhões das contas do Estado por dívidas de precatórios

Sede do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte, em Natal (Foto: Divulgação/ TJRN)
Sede do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte, em Natal (Foto: Divulgação/ TJRN)
O Tribunal de Justiça do RN determinou nesta quinta-feira (31) o bloqueio de R$ 52 milhões nas contas do Estado do Rio Grande do Norte em razão das parcelas em atraso do pagamento de precatórios referentes ao ano de 2016. A decisão é do presidente do TJRN, desembargador Expedito Ferreira.
Diante da situação de crise econômica vivenciada no RN, o presidente do TJRN determinou que o bloqueio do montante de R$ 52.122.506,84 aconteça em quatro parcelas, sendo a primeira no dia 29 de setembro, no valor de R$ 13.030.626,71, e as demais no dia 29 de cada mês, até dezembro de 2017.
No último dia 25 de abril, o Governo do RN havia apresentado proposta de pagamentos mensais no valor de R$ 500 mil para o pagamento de precatórios. Na ocasião, os procuradores do Estado argumentaram que além da grave situação financeira, houve um crescimento severo de bloqueios e sequestros judiciais, o que dificultava o planejamento financeiro do Estado.
Em sua decisão, o desembargador Expedito Ferreira esclarece que o regime especial de pagamento de precatórios prevê o pagamento anual correspondente ao percentual de 1,5% da receita corrente líquida do Estado, em parcelas mensais, “valor que supera enormemente o valor sugerido como pagamento mensal”.
“O valor apresentado, R$ 500 mil a cada mês, sequer é suficiente para o pagamento do repasse mensal a que o Estado está obrigado a realizar no ano de 2017, no total de R$ 8.337.711,94, objeto, inclusive de outro procedimento de bloqueio e sequestro, não sendo capaz nem de amortizar a dívida referente ao exercício de 2016, o que, a grosso modo, é prejudicial ao próprio Estado, em razão da incidência de juros e atualização monetária do acervo de precatórios”, destaca o presidente.
Quanto ao procedimento de sequestro referente às dívidas de 2017 (Processo nº 2017.001749-2), as quais somam cerca de R$ 66 milhões, o Estado requereu a utilização dos recursos dos depósitos judiciais para o pagamento de precatórios. O magistrado da Corte de Justiça concedeu, no último dia 28, prazo de 30 dias para a finalização das habilitações. 

Fonte: G1 RN
 

São Pedro/RN vive madrugada de terror

Foi pouco mais de meia hora de muitos tiros de armas de diversos calibres em plena rua da cidade. Bandidos fortemente armados explodiram o Caixa Eletrônico do Bradesco que, ao que parece, não tinha dinheiro, e, em seguida, saíram espalhando terror, especialmente na Avenida Francisco Cabral.
O prédio dos Correios foi explodido e prédios públicos como delegacia e Câmara de Vereadores, foram alvos de tiros. Além disso há informações de que casas e comércios localizados próximos, foram atingidos pelos bandidos.
Após as duas grandes explosões e muitos tiros, os bandidos fugiram com destino ignorado e a população foi às ruas conferir os estragos. Nas redes sociais toda a situação foi acompanhada com terror e indagações da população que não sabia o que estava ocorrendo.

Fonte: Jair Sampaio

TCU manda Gabrielli e Cerveró pagarem R$ 260 milhões pelo compra de Pasadena

O Tribunal de Contas da União (TCU) condenou nesta quarta-feira, 30, o ex-presidente da Petrobrás José Sérgio Gabrielli e o ex-diretor Internacional da companhia Nestor Cerveró a ressarcir US$ 79 milhões (cerca de R$ 250 milhões) por dano ao erário na compra da Refinaria de Pasadena, no Texas (EUA). A corte impôs ainda, a cada um, multa de R$ 10 milhões.
O tribunal também solicitou que os dois tenham os bens arrestados para assegurar o ressarcimento e determinou que sejam inabilitados para o exercício de cargos em comissão e funções de confiança por oito anos. Na prática, no entanto, a quitação dos montantes é improvável, pois o patrimônio já rastreado de ambos não alcança o valor cobrado pelo tribunal. Cabe recurso contra a decisão.
As punições são as primeiras aplicadas pelo tribunal por causa das perdas no negócio, considerado um dos piores já feitos pela estatal.
No mesmo processo, o TCU também apurava a possível ocorrência de outro prejuízo, de US$ 92 milhões (R$ 291 milhões), pelo fato de a Petrobrás ter adiado de 2009 para 2012 a decisão de comprar uma parte da refinaria, o que implicou o pagamento de juros. A conclusão da corte foi de que a medida foi correta e não gerou perdas.
Por isso, não foram condenados por esse item dez executivos, entre eles a ex-presidente da companhia Graça Foster, o ex-CEO da Petrobrás América Gustavo Tardin Barbosa e os ex-diretores Guilherme Barbassa (Financeiro), Jorge Zelada (Internacional), Paulo Roberto Costa (Abastecimento), Renato Duque (Serviços), além do próprio Gabrielli.
A maioria continua, contudo, sendo investigada em outros processos, que avaliam aspectos diferentes do negócio, e estão com os bens preventivamente bloqueados.
Por unanimidade, os ministros do TCU entenderam que Cerceró e Gabrielli foram responsáveis por uma carta de intenções na qual a Petrobrás aceitou, em 2007, pagar US$ 700 milhões por 50% da planta de refino. Na época, a empresa já era dona de 50% dos ativos. Para o tribunal, o compromisso firmado fez com que o valor final desembolsado na aquisição ao grupo belga Astra Oil fosse US$ 78,8 milhões mais caro.
O então diretor Internacional, hoje delator da Lava Jato, foi quem elaborou o documento e conduziu as negociações, mas o tribunal sustenta haver provas de que o então presidente da Petrobrás autorizou “as tratativas empreendidas”.
Os ministros concordaram com a tese apresentada pelo procurador Paulo Soares Bugarin, do Ministério Público de Contas, que implicou os dois executivos em seu parecer. Os auditores da corte, no entanto, propunham isentar Cerveró e Gabrielli. Eles concluíram que não ficou demonstrado que a carta de intenções foi a causa do prejuízo no negócio.
Em seu voto, o relator do processo, Vital do Rêgo, defendeu a proposta que Cerveró atuou com aval da Presidência da Petrobrás. “Assevero que se examina nestes autos aquisição vultosa de ativo internacional em que se espera a participação obrigatória do presidente da Petrobrás nas etapas de negociação. Não é razoável considerar que o sr. José Sérgio Gabrielli não tivesse conhecimento das ações de seu subordinado direto para a formalização de negócio dessa monta. Ao contrário do que alega o responsável, as evidências dos autos demonstram que ele, ora detinha conhecimento sobre as tratativas da aquisição, ora detinha o controle, e, ora agia ativamente para a consecução da compra dos 50% finais da refinaria”, comentou.
Em sua delação premiada, firmada a partir de 2015, Cerveró admitiu ter recebido propina para viabilizar a compra de Pasadena. No entanto, ele não acusou Gabrielli de corrupção.
O processo julgado nesta quarta foi o primeiro dos quatro que tratam do negócio a chegar à fase final. Uma outra investigação, que avalia a responsabilidade da ex-presidente Dilma Rousseff, deve ser apreciada na semana que vem ou na seguinte. Como antecipou o Estado, a área técnica do tribunal e o MP de Contas, em pareceres recentes, propõem aos ministros que a petista e mais cinco ex-integrantes do Conselho de Administração da Petrobrás passem a responder por dano ao erário de US$ 266 milhões (R$ 840 milhões), além de ter os bens preventivamente bloqueados, com o objetivo de resguardar eventual ressarcimento aos cofres públicos.
Posicionamentos anteriores, tanto do plenário quando da área de auditoria, eram para que os integrantes do colegiado fossem isentados. A decisão a respeito dependerá dos ministros.
A compra de Pasadena foi feita em duas etapas, uma em 2006 e a outra em 2012, ao custo total de US$ 1,2 bilhão.
Inicialmente, com aval do Conselho de Administração, a Petrobrás pagou US$ 359 milhões por 50% da refinaria à Astra Oil – que, no ano anterior, havia desembolsado US$ 42 milhões por 100% dos ativos. “Isso representa um acréscimo de 1.690%”, disse Vital nesta quarta.
Em março de 2014, o Estado revelou que a então presidente da República votara a favor do negócio em reunião do Conselho de Administração. Ela disse que só deu seu aval porque se baseou em “resumo tecnicamente falho” que omitia cláusulas prejudiciais, as quais, se conhecesse, não aprovaria.
Após desacordos comerciais, a Astra acionou uma dessas cláusulas, que lhe assegurava o direito de vender sua fatia em Pasadena à estatal. Em 2012, a Petrobrás pagou US$ 820 milhões pelos 50% remanescentes à empresa belga.
Em 2014, após série de reportagens do Estado, o TCU apontou prejuízos de US$ 792 milhões no negócio e abriu os três processos para investigar as responsabilidades. Porém, decretou a indisponibilidade apenas do patrimônio de ex-executivos da estatal.
COM PALAVRA, GABRIELLI
A defesa de Gabrielli informou que vai recorrer da decisão. Nesta quarta-feira, reiterou que o ex-presidente da Petrobrás não autorizou a carta de intenções. Os advogados do ex-presidente da Petrobrás voltaram a alegar que o processo demonstra que Cerveró extrapolou os poderes que tinha nas negociações de Pasadena.
COM A PALAVRA, CERVERÓ
O Estado não localizou a defesa de Cerveró.

Fonte: Estadão

Tentativa de Roubo à motociclista é registrado pela Polícia

Imagem ilustrativa
Por volta das 21h30min desta quarta feira (30), o COPOM da 3ª CIPM recebeu a denúncia que um motociclista que trafegava na Avenida Teotônio Freire foi vítima de uma tentativa de assalto.
Que dois elementos suspeitos, não reconhecidos pela vítima, realizaram uma abordagem frustrada, em virtude da ação da vítima, que ao perceber a investida criminosa dos assaltantes, acelerou a motocicleta e conseguiu escapar dos dois bandidos. As viaturas realizaram patrulhamentos visando localizar os elementos suspeitos que ainda não foram identificados.

Fonte: Fernando Melo

quarta-feira, 30 de agosto de 2017

Elemento morre em confronto com a policia militar em Mossoró

Imagem
Artur Costa Silva, de 21 anos de idade
Imagem
Mais uma morte violenta foi registrada no final da tarde de hoje, 30 de agosto, na cidade de Mossoró, no Oeste do Rio Grande do Norte. Artur Costa Silva, de 21 anos de idade, residente na Rua Prudente de Morais, no bairro Santo Antônio, morreu ao reagir atirando uma abordagem da policia militar.
Segundo informações, uma Guarnição de Radio Patrulha do 12 Batalhão da Policia Militar, foi acionada para uma ocorrencia envolvendo um elemento em atitude suspeita, na região do Parque Universitário.
Era Artur, que recebeu os militares a tiros. Um Sgt que atendia a ocorrencia, teve o colete balístico perfurado na altura do peito com um disparo efetuado pelo acusado.
A Central de Operações encaminhou as viaturas da Ronda Ostensiva Com Apoio de Motocicletas, “Rocam” e do Grupo Tatico Operacional, “GTO” em auxilio e mesmo assim, Artur não se entregou.
No confronto ele foi atingido e morreu quando recebia atendimento no Hospital Regional Tarcísio Maia, para onde foi socorrido pela própria policia.
Os militares encontraram com ele um revolver calibre 38 com parte das munições deflagradas, um tablete de maconha pesando cerca de 800 gramas e uma identidade falsificada em nome de Gabriel Humberto Carvalho de Souza. Todo material foi encaminhado a Delegacia de Plantão.
Segundo informações da policia, Artur era considerado foragido da Justiça e deveria está preso.

Fonte: O Câmera

RN ultrapassa os 3,5 milhões de habitantes em 2017, estima IBGE

Capital potiguar tem população de 885.180 pessoas em 2017, segundo IBGE; na foto, o bairro do Alecrim. (Foto: Canindé Soares)
O Rio Grande do Norte ultrapassou a barreira dos 3,5 milhões de habitantes, de acordo com as estimativas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgadas nesta quarta-feira (30) no Diário Oficial da União. Apesar disso, estado apresentou uma dos menores crescimentos populacionais do país.
Entre todas as unidades federativas do Brasil, o estado tem a 17ª população, com um total de 3.507.003 habitantes. No Nordeste, ele fica na sexta colocação, atrás da Bahia (15.344.447), Pernambuco (9.473.266), Ceará (9.020.460), Maranhão (7.000.229) e Paraíba (4.025.558).
Junto com Alagoas, o RN teve crescimento de apenas 0,5% da população, entre 2016 e 2017. O aumento percentual só foi maior que o do Rio de Janeiro (0,32%) e Bahia (0,44%).
Ainda de acordo com o IBGE, Natal conta com 885.180 moradores e fica entre as 16 maiores capitais do país, à frente inclusive de capitais de estados mais populosos, como João Pessoa (PB) e Florianópolis (SC). Segundo maior município do RN, Mossoró chegou a 295.619 habitantes e Parnamirim, em terceiro, 254.709.
A data de referência para o levantamento é 1º de julho. De acordo com o IBGE, o Brasil tem 207.660.929 habitantes. Em 2016, a população do país era estimada em pouco mais de 206 milhões habitantes

Fonte: G1 RN

POLÍCIA DO PERNAMBUCO PROCURA ESTELIONATÁRIO QUE AGE NO COMÉRCIO DE VEÍCULOS, CURRAISNOVENSE ESTÁ ENTRE AS VÍTIMAS

 
A POLÍCIA ESTÁ A PROCURA DESSE CIDADÃO IDENTIFICADO COMO EDNAILTON MANOEL DA SILVA, ACUSADO DE APLICAR VÁRIOS GOLPES NO RAMO DE VENDA DE VEÍCULOS.
ENTRE AS VÍTIMAS ESTÁ UM CURRAISNOVENSE QUE PERDEU A QUANTIA DE R$-65.000,00.
CONTRA O ACUSADO EXISTEM VÁRIOS INQUÉRITOS NA JUSTIÇA E NÃO SE TEM NOTÍCIA SOBRE O SEU PARADEIRO.
SE VOCÊ CARO LEITOR VER ESSE ELEMENTO POR AÍ AVISE IMEDIATAMENTE A POLÍCIA ATRAVÉS DO 190 E NÃO SEJA A PRÓXIMA VÍTIMA.

Fonte: 3ª CIPM de Currais Novos

Operação da PF desarticula esquema de negociação de sentenças judiciais no RN

Um dos mandados foi cumprido em um escritório de advocacia em Natal (Foto: Ítalo Di Lucena/Inter TV Cabugi)
Foi preso nesta quarta-feira (30), em Natal, o desembargador aposentado Francisco Barros Dias, que atuou no Tribunal Regional Federal da 5ª Região, em Recife. A Polícia Federal cumpriu dois mandatos de prisão abertos contra ele, por meio da Operação Alcmeon, deflagrada no início da manhã. A ação, em conjunto com o Ministério Público Federal, visa desarticular um grupo que explorava a compra e venda de votos e sentenças junto a uma turma do TRF.
Oito mandados de condução coercitiva - quando a pessoa é levada para depor - e 13 mandados de busca e apreensão também foram cumpridos em Natal, Mossoró e Recife.
O desembargador está detido no Quartel do Comando Geral da Polícia Militar do Rio Grande do Norte, no bairro Tirol, Zona Leste de Natal. A defesa do desembargador afirmou que não vai se pronunciar até ter acesso à denúncia. O G1 procurou os demais investigados, mas ainda não conseguiu contato com eles.
Por meio de nota, a presidência do Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF5) informa que "não tem conhecimento de qualquer irregularidade praticada no seu âmbito, ressaltando que sempre usufruiu de elevado conceito no meio jurídico brasileiro, tanto por sua seriedade quanto pela celeridade da prestação jurisdicional".
Segundo a PF, o grupo agiu, inclusive, em processos relacionados à Operação Lava Jato, porém detalhes não foram repassados sobre isso. Em entrevista coletiva, os investigadores afirmaram que vinham apurando o caso há dois anos. O esquema existia pelo menos desde 2012.
Os crimes foram descobertos, entre outras razões, por meio da delação de Rychardson de Macedo Bernardo, ex-diretor do Instituto de Pesos e Medidas (Ipem), preso pela Operação Pecado Capital. Políticos também teriam se beneficiado pelo esquema.
Em um primeiro momento, Rychardson procurou os advogados Francisco Welligton da Silva e Ademar Rigueira para comprar os votos no TRF. Segundo os procuradores, ele pagou R$ 250 mil através dos advogados para conseguir um habeas corpus, tendo sido liberado pelo desembargador Francisco Barros Dias.
O réu ainda pagou outros R$ 150 mil, em outro momento, para ter bens desbloqueados pelo desembargador Paulo Gadelha, falecido em 2013.
As provas foram colhidas através da quebra do sigilos bancários e telefônicos, além de gravações ambientais.
De acordo com a PF e o MPF, não há provas do envolvimento de outros desembargadores. Ainda segundo os investigadores, Francisco Barros continuou agindo na compra e venda de decisões mesmo após se aposentar. Ele passou a atuar como advogado antes da conclusão do prazo de três anos - conhecido como quarentena - exigido aos magistrados que voltam a advogar depois de deixar a toga.
O desembargador oferecia vantagens a possíveis clientes, com o conhecimento que tinha no TRF. Os procuradores não sabem informar quantas pessoas teriam se beneficiado do esquema.
Alcmeon
O nome da operação faz referência ao personagem da mitologia grega relacionado à traição e quebra de confiança.
Segundo os investigadores, a organização teria atuado perante a Justiça em casos de operações policiais, apelações criminais, ações rescisórias e revisão criminal. Os principais clientes eram políticos.
Em Recife foi cumprido um mandado de condução coercitiva de um servidor público estadual, de 58 anos. O servidor prestou esclarecimentos à PF e foi indiciado pelo crime de corrupção ativa. Ele foi liberado e responderá ao inquérito em liberdade.
Fariam parte do grupo advogados e um desembargador aposentado, que negociariam votos em sentenças criminais para a libertação de presos ou liberação de bens apreendidos em ações penais. Em um caso específico, a pena de um ex-prefeito, que era de 28 anos de reclusão foi reduzida para dois anos e oito meses, e substituída por restritiva de direito.
O esquema criminoso foi desvendado por meio de acordo de colaboração premiada em que um empresário relatou pelo menos duas situações em que teria obtido os benefícios do grupo depois de ter sua prisão decretada e seus bens apreendidos durante uma operação policial deflagrada no estado. O grupo cobraria em média R$ 350 mil pelo serviço, sempre de forma antecipada. Em determinado momento, um dos advogados ligado à organização criminosa teria retido os documentos de veículos de um dos delatores como forma de garantir o pagamento futuro da propina.

Fonte: G1/RN

Homem com as mãos amarradas é encontrado morto no Bom Pastor

 
O corpo de um homem ainda não identificado foi encontrado na manhã desta quarta-feira (30), em um terreno baldio, ao lado da avenida Industrial João Francisco da Mota, no bairro Bom Pastor. A vítima está com as mãos amarradas apresenta sinais de violência no no pescoço e no rosto.
De acordo com a Polícia Militar moradores de uma comunidade vizinha ao terreno entraram em contato com a Central de Operações após encontrarem o corpo por volta das 6h. A Divisão de Homicídios vai iniciar as investigações ouvindo pessoas que podem ter testemunhado o assassinato.

Fonte: Portal BO

Vídeo: Sem "macaco" e com estepe careca, PMs sofrem para consertar viatur

 
VEJA VÍDEO
Caso aconteceu na Cidade da Esperança, nesta terça-feira
Policiais militares do 9º Batalhão sofreram para consertar uma viatura, na manhã desta terça-feira (29). O veículo teve um pneu furado quando estava na Cidade da Esperança, zona Oeste de Natal, e quando os PMs foram fazer a troca, constataram mais problemas.
A situação foi registrada em vídeo e mostra os policiais tendo que suspender o carro com as mãos para conseguir retirar o pneu furado, isso porque o macaco usado para trocar pneus também estava quebrado.
Além disso, o pneu estepe da viatura estava completamente careca, conforme pode ser visto no vídeo.

Fonte: Portal BO

Adolescente baleado durante assalto tem apenas 14 anos

A Central de Operações da Polícia Militar, alertou na tarde de hoje, 29 de agosto, todas as viaturas de Radio Patrulha, para uma dupla assaltando em diferentes regiões da cidade de Mossoró, no Oeste do Rio Grande do Norte.
No meio da tarde, dois elementos trocaram tiros com a policia militar na região do conjunto Geraldo Melo, no Alto da Pelonha, onde segundo informações, teriam tomado um motocicleta de assalto. Varias denuncias de arrastões foram registradas no Ciosp e sempre apontando uma dupla de motocicleta com características semelhantes.
No inicio da noite, os dois elementos, numa motocicleta roubada, tentaram tomar outra moto de assalto no bairro Nova Betânia. Ele trocaram tiros com um popular, que presenciou a ocorrencia. Um dos criminosos, de apenas 14 anos de idade, levou um tiro na Bunda, caiu da moto e foi detido por populares.
O outro comparsa fugiu e segundo informações da policia, teria abandonado a motocicleta no bairro Pousada dos Thermas.
O adolescente, “que a gente não pode dizer nem o nome e nem mostrar a imagem” foi conduzido para o Hospital Tarcísio Maia pela policia e depois de medicado foi conduzido pela viatura do bairro Belo Horizonte, comandada pelo Cb Silva Belo e o Sd Santos Neto, para a Delegacia, onde deverá se explicar ao Delegado de Plantão.

Fonte: O Câmera

Erro no sistema judiciário liberta acusado de mandar matar o radialista F. Gomes da Cadeia Pública de Caraúbas

Uma falha de comunicação entre o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte e a Cadeia Pública de Caraúbas colocou nas ruas o ex-pastor evangélico Gilson Neudo Soares do Amaral, preso por participação no homicídio do radialista Francisco Gomes de Medeiros, o “F. Gomes”, que tinha 46 anos e trabalhava na rádio Caicó AM. Ele foi assassinado com três tiros de revólver na calçada de casa na noite de 18 de outubro de 2010, deixando mulher e três filhos.
O alvará de soltura emitido ontem (28) pela Justiça de Pau dos Ferros era para soltura por Tráfico de Drogas da operação “Elefante Branco”, porém, o réu era para continuar preso pela morte do radialista, pois ele teve prisão preventiva renovada no dia 21 de agosto, pela juíza do tribunal do juri da capital do Estado, Natal, RN e só foi atualizada no sistema do Tribunal de Justiça no dia 28.
A ordem para soltar o preso chegou na segunda -feira no Centro de Detenção Provisória de Caraúbas e no início da tarde desta terça-feira (29), a direção da Unidade Prisional soltou o réu, pois a documentação afirmava que o preso, Gilson Neudo, tinha que ser solto imediatamente, a direção do CDP ainda desconfiou, no entanto, cumpriu a determinação da Justiça.

Fonte: Icém Caraúbas

Ao deixar comando geral da PMRN, Coronel Azevedo desabafa: Governo reduziu em R$ 11 milhões o orçamento da Polícia Militar

Justiça seja feita à Inter TV Cabugi(afiliada Rede Globo)
Foi o único veículo de comunicação a registrar, com a devida importância, o discurso revelador do ex-comandante da Polícia Militar do Rio Grande do Norte, Coronel André Azevedo, ao transmitir o cargo ao sucessor, Coronel Osmar Oliveira.
Azevedo disse o que tinha vontade mantendo a impecável postura militar. Fez revelações importantes, que seriam notícias aqui e na China, mas foi ignorado, certamente pela pauta extensa da mídia local. Declarou, de peito aberto, que o custeio (manutenção da PM), foi reduzido de R$ 35 milhões para R$ 24 milhões em 2017 no Orçamento deste ano. Ou seja, o Governo da Segurança desmantelou, por conta e vontade próprias, a tropa encarregada de combater de frente o crime. “A PM DO RN ESTÁ FAZENDO MAIS COM MENOS”.
Inteligente, Azevedo transformou a frase em marca de sua despedida e do quadro terrível por que passa a corporação. O Governo do Estado cometeu um erro ao convidar Azevedo ao Comando, Ao contrário de alguns dos seus antecessores, ele tem personalidade firme e foge do estereótipo do subalterno aos interesses de quem não lhe amarra os coturnos em conhecimento técnico.
Algumas frases que a imprensa perdeu: “Agradeço ao governador, a gentileza de constar no ato de exoneração, o termo, “a pedido”, quando sabemos que isto não ocorreu.” “A instituição apresentava desestímulo e insatisfação com o atraso do pagamento de diárias operacionais, atraso na realização das promoções, desmotivação ção do oficialato, considerando a falta de ascensão profissional, de munição e equipamento para o serviço”.
“Coincidência ou não, a redução do custeio da PM foi acompanhada pelo aumento dos indicadores da violência”. Merece leitura uma reflexão de Azevedo ao final, quem sabe uma analogia à desproporção favorável à Polícia Civil no tratamento oficial: “Macacos não gostam muito de injustiças e abandonam seu trabalho se percebem que outro está recebendo uma recompensa maior pelo mesmo serviço. A descoberta foi feita por cientistas norte-americanos da Universidade Emory, em Atlanta e publicada numa edição da Revista Nature em 2003”.
“A pesquisadora Sarah Brosnan ensinou um grupo de macacos-prego(Cebus Apella), a trocar moedas de plástico por comida.Em condições normais, eles ficavam felizes em receber uma porção de pepino por uma moeda. Mas se outro macaco recebia uma uva ao invés de pepino, os demais macacos ficavam muito ofendidos. Os injustiçados se recusavam a entregar sua moeda ou então rejeitavan a recompensa. Alguns ainda atiraram a moeda ou o pepino para suas jaulas. O ressentimento era maior ainda, se outro macaco recebia uma uva, sem dar nada em troca. Nesse caso, cerca de 80% dos macacos se rebelava de alguma forma”.
Aqui, acho que Azevedo subestimou a capacidade de o governador entender a metáfora. Governador que, claro, escapuliu e não compareceu à transmissão de comando. Jogou a Secretária de Segurança Pública, delegada Sheyla Freitas, ao constrangimento.

Fonte: Jair Sampaio

terça-feira, 29 de agosto de 2017

Corpo é encontrado dentro de saco na estrada de Genipabu

O corpo de um homem ainda não identificado foi encontrado na manhã desta terça-feira (29), em uma estrada que dá acesso a praia de Genipabu, litoral Norte da grande Natal. A vítima apresentava marcas de tiros e estava dentro de um saco amarrado com cordas.
De acordo com informações da polícia local moradores sentiram um forte odor e localizaram o corpo em uma estrada de terra já em avançado estado de decomposição. "Possivelmente este homem foi morto em outro local e em seguida os assassinos desovaram o corpo aqui", disse um policial que preferiu o anonimato.
A perícia do ITEP esteve no local, assim como a Polícia Civil. O inquérito que investigará a morte do desconhecido transcorrerá na cidade de Extremoz.

Fonte: Portal BO

Nota de Falecimento

Os familiares de Maria Lopes Pires comunicam o seu falecimento ocorrido na manhã desta terça-feira (29/08). O velório ocorre no centro de velórios da Pax Deus é Grande e o sepultamento ocorrerá as 10:00hrs desta quarta-feira (30/08), no cemitério Nossa Senhora de Fátima, no bairro Paizinho Maria. Os sentimentos de todos que fazem o Blog a amigos e familiares de Maria Lopes Pires.

RN teve 33 mortes em 16 cidades no último fim de semana

Levantamento do Obvio/RN aponta que, neste último final de semana, mais de um terço dos homicídios ocorreu em vias públicas
O Rio Grande do Norte registrou o fim de semana mais violento de 2017. Entre a sexta-feira (25) e o domingo (27), 33 pessoas foram mortas em 16 cidades potiguares. A Região Metropolitana de Natal concentrou 63,94% dos assassinatos, com 21 registros. Os outros doze [36,36%) ocorreram no interior do Estado. Anteriormente, o fim de semana com mais mortes foi o penúltimo do mês de julho, com 32 homicídios. Os dados foram divulgados pelo Observatório da Violência Letal Intencional do Rio Grande do Norte (Obvio).
Levantamento do Obvio/RN aponta que, neste último final de semana, mais de um terço dos homicídios ocorreu em vias públicas.
No ano, segundo o Obvio, o RN computa 1.622 homicídios, número 27,4% maior do que o mesmo período de 2016, quando foram mortas 1.273 pessoas até o dia 27 de agosto. Foram 349 mortes a mais que no ano passado. Natal foi a cidade que registrou mais morte: 10 ao todo. Extremoz teve quatro homicídios no período, e Tangará, três. Os municípios de Canguaretama, São Gonçalo do Amarante e São José de Mipibu tiveram duas ocorrências cada. Brejinho, Florânia, Lagoa Salgada, Macaíba, Monte Alegre, Mossoró, Parelhas, Parnamirim, Patú e Santo Antônio tiveram uma morte cada.
Entre as vítimas, 32 eram homens e uma era mulher. Onze mortes ocorreram na sexta-feira, 10 no sábado e 12 no domingo. Dos 33 homicídios, 30 foram cometidos com armas de fogo, enquanto três foram com uso de armas brancas.
Os crimes, de acordo com o levantamento produzido pelo Obvio, ocorreram, em maior número, na parte da manhã. Foram 11 nesse período. Outros nove assassinatos aconteceram a noite; oito, a tarde e cinco, na madrugada. O levantamento também traz informações sobre a localização dos homicídios, O que se observa é que um terço (30,30%) ocorre em vias públicas; 15,15% aconteceu em festas e bares; 12,12% em estados carroçáveis e 9,09% dentro ou em frente a residências.
Estatísticas e perfil dos Crimes Letais Intencionais no RN (OBVIO) CVLIs

Fonte: Tribuna do Norte

Criança de dois anos é encontrada por guardas municipais no bairro de Candelária

Uma criança com idade aproximada de dois anos foi encontrada por agentes da Ronda Ostensiva da Guarda Municipal do Natal (Romu), no início da manhã desta terça-feira (29) no bairro de Candelária, zona Sul de Natal.
Na ocasião, a criança vestia apenas uma fralda e perambulava sozinha pela Avenida do Sol. O menino foi visto por um entregador de jornais às 3h30, que acionou a equipe de patrulhamento ostensivo da GMN.
Os guardas municipais chegaram ao local e abrigaram o menor na viatura. Em seguida realizaram diligências na região onde a criança foi encontrada na tentativa de localizar familiares ou conhecidos.
“Mantivemos ainda contato com pessoas moradoras da rua onde estava a criança, com intuito de tentar identificar possíveis familiares, porém não obtivemos êxito”, contou um dos guardas que participou da ocorrência.
Após o insucesso nas buscas, os guardas municipais conduziram a criança ao Plantão Judiciário do Tribunal de Justiça do RN, na Segunda Vara da Infância e da Juventude da Comarca de Natal.
A Justiça abrigou a criança e deu início aos procedimentos legais na tentativa de localizar os familiares do menor encontrado pela GMN. E por volta das 9h50, os pais da criança foram encontrados e os procedimentos para devolução da criança realizados.

Fonte: Portal no Ar

Operação da polícia civil prende integrantes de facções envolvidos com homicídios e roubos em Macaíba

Polícias civis de Macaíba após investigações coordenadas pelo o delegado Normando Feitosa, prendeu na data de hoje (29/08/2017) os elementos Bruno Monteiro de oliveira (bruno BR), Alcianderson Dantas máximo (Andinho da baixa) e Julio César Silva do nascimento (Julio cão); Bruno BR foi preso em cumprimento a um mandado de prisão. Homicida frio, ele se diz ligado a uma facção criminosa.
Já Andinho e Julio cão, ligados a uma facção rival, vinham sendo investigados por estarem praticando roubos, tráfico de drogas e homicídios e com eles foi pego no momento da prisão certa quantidade de entorpecente além de uma espingarda calibre 12 artesanal e cartuchos de 12. Nenhum dos 03 reagiu as abordagens. Será feito os procedimentos de praxe em desfavor deles e posteriormente encaminhados ao Sistema Penitenciário.
*Disk-denúncia= 181. Sigilo absoluto e garantido. Você não precisa se identificar. Ajude a Polícia Civil a combater a criminalidade.

Fonte: Connecttv Macaíba

Ouro Branco: Inscrições para concurso da Prefeitura se encerram no próximo dia 03 de setembro

 http://www.submit.10envolve.com.br/uploads/b4f066c5a4d577ad6787cec0ecc1fdbc9f922e28/86a88aa95ddf24f355b13e4fa2c6f790.jpg
Os interessados em participar do concurso público da Prefeitura de Ouro Branco aberto pelo edital nº 001/2017, que visa ao provimento de vagas se encerram próximo dia 03 de setembro.
As inscrições podem ser feitas somente via internet, na página da empresa CPCON. O edital de abertura, que contém todas as informações sobre as vagas, pode ser acessado no mesmo endereço eletrônico.

Fonte: Marcos Costa
 

Juiz envolvido em venda de sentenças no RN é condenado a aposentadoria

Fórum de Ceará-Mirim (Foto: Divulgação/TJRN)
Fórum de Ceará-Mirim (Foto: Divulgação/TJRN)
O juiz José Dantas de Lira foi condenado à aposentadoria compulsória depois de ser comprovada a participação dele em um esquema criminoso de venda de decisões judiciais. Segundo o Ministério Público do Rio Grande do Norte, os crimes possibilitavam a liberação de empréstimos consignados junto a instituições financeiras, mesmo com margens comprometidas
O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) decidiu, nesta terça-feira (29), por unanimidade, pela aposentadoria compulsória do magistrado, que atuava na 1ª Vara Cível da comarca de Ceará-Mirim, na Grande Natal.
A decisão é outro desdobramento da operação Sem Limites, deflagrada em julho de 2014, que já havia provocado o afastamento do magistrado no curso de ação penal, bem como no bloqueio de bens nos autos de ação de responsabilização por ato de improbidade administrativa.
Segundo o Ministério Público do RN, os servidores eram procurados por operadores do esquema, que ofereciam a liberação da margem consignável (então limitada até 30%) e cobravam por essa facilitação um percentual do valor do empréstimo. As liberações eram conquistadas a partir da concessão de liminares em ações na Justiça.
Pelos mesmos fatos da representação julgada nesta terça-feira pelo CNJ, o juiz José Lira já estava afastado do cargo por decisão do TJRN, em ação penal que tramitava naquela Corte e que foi remetida ao Supremo Tribunal Federal (STF). Isso porque alegaram suspeição mais de dois terços dos membros do TJ. No STF, a decisão de afastamento do magistrado foi ratificada pelo ministro relator Luís Roberto Barroso.
O esquema descortinado com a operação Sem Limites envolveu advogados e corretor de imóveis que foram, de acordo com o MP, agenciadores do grupo. O Ministério Público aponta que as comissões pagas por escritórios de advogados eram repartidas com o juiz e diretores da secretaria da comarca de Ceará-Mirim. Oito pessoas foram denunciadas no caso, além do magistrado. O MP do RN denunciou os envolvidos com imputações da prática de crimes de corrupção passiva, corrupção ativa e associação criminosa. 

Fonte: G1 RN
 

Contratação de militares temporários para o Corpo de Bombeiros do RN é inconstitucional, diz MP

Para diminuir deficit, governo do estado pretende contratar guarda-vidas temporários para o Corpo de Bombeiros (Foto: Sesed/Divulgação)
A contratação de militares temporários para o Corpo de Bombeiros do Rio Grane do Norte, projeto enviado pelo governo do estado no dia 8 deste mês para apreciação na Assembleia Legislativa potiguar, é inconstitucional e deve ser retirado de pauta. O entendimento é da Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva da Segurança Pública, que deu prazo de 30 dias para o governador Robinson Faria informar se vai ou não acatar uma recomendação publicada na última sexta-feira (25) no Diário Oficial do Estado.
Na recomendação, o promotor Wendell Beetoven Ribeiro Agra destaca a lei 10.025, de 2000, que “não autoriza os Estados e o Distrito Federal a criarem a figura do bombeiro militar temporário, nem tampouco permite que normas estaduais ampliem a sua abrangência”.
"A recomendação visa apenas a evitar a contratação temporária no âmbito do Corpo de Bombeiros, porque é inconstitucional a figura do bombeiro militar temporário. Nada impede que, por exemplo, a Secretaria de Turismo ou outra qualquer contrate, mediante terceirização, empresa especializada em serviços de guarda-vidas durante o verão, ou até que, havendo lei, contrate temporariamente servidores civis para esse trabalho. Como foi dito na recomendação, a atividade de guarda-vidas não é exclusividade do Corpo de Bombeiros. Os municípios também podem fazê-lo", ressaltou Beetoven.
Por fim, após enumerar uma série de fatores que sustentam a tese de inconstitucionalidade do projeto, o promotor dá um prazo de 10 dias para que o governador consulte seus assessores jurídicos e, uma vez convencido de que o projeto não pode e não deve ser implementado, o retire da pauta de votação antes mesmo que seja apreciado em alguma comissão.
A recomendação também prevê, como já foi dito, prazo de 30 dias para que o governador informe as medidas adotadas.
O projeto
O projeto que está no Legislativo prevê contratação de guarda-vidas e engenheiros temporários. Os contratos devem ser de cinco meses para o caso dos salva-vidas e de um ano, prorrogável por igual período, para o caso dos engenheiros. Contudo, o texto propostos não apresenta estimativas de gastos nem quantidade de servidores a serem contratados. Porém, estabelece que as despesas entrarão nas dotações orçamentárias do Corpo de Bombeiros Militar.
Quando o projeto foi enviado à Assembleia, o G1 solicitou um posicionamento do Corpo de Bombeiros sobre a situação. Em nota, o comando informou que o projeto de lei "é apenas autorizativo para contratação, excepcional, de guarda-vidas e engenheiros para o Corpo de Bombeiros" e que "a utilização dessa contratação se daria, quando necessária, para reforçar o efetivo de salvamento aquático no período de alta estação, por exemplo, haja vista a necessidade de uma maior cobertura na orla potiguar".
Ainda de acordo com a nota, os militares aprovados no concurso publico para o cargo de soldado só devem começar a atuar no segundo semestre de 2018, "haja vista que o curso de formação de soldados, seguindo o cronograma do concurso, será iniciado em dezembro de 2017, com duração de aproximadamente oito meses".
Deficit
A Associação dos Bombeiros Militares do Rio Grande do Norte (ABM-RN) critica o projeto. Dalchem Viana, presidente da entidade, disse que o projeto "é um cheque em branco", pois “diante de um quadro reduzido de servidores efetivos, as contratações causam risco de futura precarização das relações trabalhistas”.
Ainda de acordo com Dalchem, o RN possui, atualmente, cerca de 580 bombeiros. Mas, pela lei, deveriam ser 1.065 militares. "E olha que esse cálculo é de 2002, ou seja, 15 anos atrás. Se levarmos em conta que a população de Natal e do estado praticamente dobrou nesse período, precisamos de mais de 2 mil", calcula.
Ainda de acordo com ele, os 580 militares estão divididos em escalas. Efetivamente, trabalhando a cada dia, haveria um quarto desse total. "Temos dois militares na área administrativa para cada um que está na área operacional", ressalta.
O presidente da ABM-RN ainda diz que a corporação conta atualmente com 35 guarda-vidas para cobrir 400 quilômetros de litoral, quando seriam necessários cerca de 200. Por dia, diz ele, há apenas 7 militares trabalhado nas praias do estado.

Fonte: G1/RN

Família procura cearense desaparecido há mais de 10 anos

Imagem
Amadeu Saldanha, foi visto pela última vez na Praia da Preguiça, em Salvador
Uma família residente em Fortaleza (CE) amarga uma angústia que já dura mais de 10, desde que o filho mais velho, o artesão Amadeu Saldanha Neto, hoje com 42 anos, conhecido como “Cearense”, saiu de casa e nunca mais retornou ou se quer deu notícias. Desde então, familiares tem travado uma busca por notícia do familiar, que tem se estendido por diversos Estados brasileiros.
De acordo com a analista de sistema Ana Paula Saldanha, irmã do desaparecido, a última vez que ouviu falar de Amadeu Saldanha, foi há oito anos, quando uma notícia publicada no jornal Correio, da Bahia, mencionou o nome do artesão durante uma desocupação da Praia da Preguiça. Na ocasião, “Cearense” foi um dos despejados pela Prefeitura de Salvador.
“Na reportagem da desocupação da Praia da Preguiça, meu irmão foi um dos entrevistados e ele disse ao pessoal da Assistência Social, que só estava ali devido não ter para onde ir. A reportagem cita que ele pediu dinheiro ao pessoal da desocupação, para comprar uma passagem e voltar para Fortaleza, no entanto não sabemos o que aconteceu depois disso”, explicou Ana Paula.
A busca por notícias do artesão Amadeu Saldanha, tem causado um grande sofrimento aos familiares, que desesperados já foram atrás do familiar em diversos locais, porém em vão. “Neste domingo 27, recebemos uma informação que um andarilho, com as mesmas características do meu irmão, estaria vagando pelas ruas de Santa Luzia, na Paraíba. Fomos até lá, porém mais uma vez não era ele. Essa procura e angústia está maltratando muito os nossos familiares”, disse a analista de sistema.
Ana Paula informou ainda que “Cearense” gosta de tocar flauta nas estradas e cidades por onde passa. Caso alguém saiba informações sobre Amadeu Saldanha Neto entre em contato via WhatsApp 85 988371020 ou pelo e-mail paulasaldanha.martins@gmail.com.

Fonte: O Câmera